domingo, 16 de julho de 2017

Maçons elevados ao Grau 32 em 15.05.2017.


     Segue abaixo a relação dos vinte e nove maçons elevados ao Grau 32 (Sublimes Príncipes do Real Segredo) na Sessão Magna Ritualística do Mui Poderoso Consistório de Príncipes do Real Segredo Nº 1, realizada no dia 15 de maio de 2017:
01. CÉLIO JOSÉ MAIA BOTELHO
02. CEZAR ROBERTO PEREIRA LOUREIRO
03. DALMIR DIAS LAPORT
04. DÉCIO ALVES DE OLIVEIRA
05. DEJAIR ALMEIDA DOS SANTOS
06. EUGÊNIO BARGIONA JUNIOR
07. EZEQUIAS RAIMUNDO ALVES JUNIOR
08. FERNANDO GREGÓRIO DA SILVA
09. FLAVIO ALEX OLIVEIRA
10. FRANCISCO NILTON COSTA
11. LUCIANO PEIXOTO ALVES
12. HENRIQUE AVELINO GARCIA ALAGOA
13. ISAAC AMERICANO
14. ISRAEL FERREIRA COSTA
15. IVAN DE OLIVEIRA SANTOS
16. JOSÉ BATISTA DA SILVA JUNIOR
17. JOSÉ COSME MADEIRA
18. JOSÉ EDUARDO RAMOS FRANÇA
19. LUIZ GUSTAVO NASCIMENTO CARDOSO
20. MADSON ANDRÉ ESPERANÇA DE FREITAS
21. MARCIO BORGES DE OLIVEIRA PASSOS
22. MARCONDES RODRIGUES DE OLIVEIRA
23. PAULO MARCIO SIQUEIRA DE AGUIAR
24. PAULO RICARDO DA SILVA CAVACO
25. ROGÉRIO SCAPIN MARTUSCELLO
26. SIDNEI FRANCISCO CHAVES MAURI
27. VAGNER BRAGA COUTO
28. VALCIR DOS SANTOS
29. WALTAIR GOULART DA SILVEIRA JUNIOR



      A Administração do Consistório Nº 1 parabeniza os maçons recém elevados e os conclama para que permaneçam firmes nas suas jornadas maçônicas.

terça-feira, 11 de julho de 2017

O profeta Ageu e o Rito Escocês Antigo e Aceito

    Nos estudos do Grau 32 (Sublime Príncipe do Real Segredo) do Rito Escocês Antigo e Aceito, o profeta bíblico Ageu (ou Aegeo, ou Aggeus) é apresentado como um personagem de profundo significado para a doutrina maçônica.
    Conforme narra a tradição hebraica, as pregações de Ageu ocorreram após o retorno à Terra Santa dos hebreus que estavam sob cativeiro na Babilônia, aproximadamente no ano de 538 antes de Cristo.
   O profeta Ageu pregava exortando o povo hebreu a participar da reconstrução do Segundo Templo de Jerusalém (o Primeiro Templo havia sido destruído pelos babilônios, comandados por Nabucodonozor II), visto que cada israelita que havia retornado, estava preocupado apenas em resolver seus próprios problemas e o Povo de Israel negligenciava a obra de reconstrução do Templo, que destinava-se ao culto de Yahweh, o Deus Único dos hebreus.
    Ageu alertava que a obra da reconstrução da Casa de Deus estava abandonada, que o Povo Escolhido estava desunido e que a comunidade hebraica ameaçava desintegrar-se.
Aegeo
Ageu já era idoso quando o  iniciou usa exortação à reconstrução
do Templo e suas pregações duraram pouco mais de quatro meses.
  Nesse período da reconstrução do Templo, dois personagens se destacaram, reunindo e motivando os israelitas em torno da retomada dos trabalhos de reconstrução: o governador Zorobabel (link para => Zorobabel) e o sumo-sacerdote Josué.
     A reconstrução do Templo de Jerusalém serviu como o cimento que uniu o povo hebreu disperso em torno de um ideal religioso e comunitário.
   No que se refere à doutrina Maçônica, pode-se associar a mensagem de Ageu à ideia de que a reconstrução simbólica do Templo à Virtude é uma tarefa diária, sob a responsabilidade de cada maçom. 
     Do ponto de vista do Rito Escocês Antigo  Aceito, Ageu é o digno semeador do ideal de construção de uma sociedade onde a Paz, a Harmonia e a Concórdia formam a argamassa que liga toda a Grande Obra da Maçonaria.
    Clique no link abaixo e assista um breve estudo sobre o Profeta Ageu.
Estudo sobre o => Profeta Ageu

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Falecimento do maçom MANOEL BENJAMIN DE MENDONZA

       A Administração do Mui Poderoso Consistório de Príncipes do Real Segredo N° 1 comunica, com extrema tristeza, o falecimento, no dia 24 de junho de 2017, do maçom MANOEL BENJAMIN DE MENDONZA, Grau 33 (Grande Inspetor Geral) do Rito Escocês Antigo e Aceito.
     O Irmão MENDONZA foi um destacado, honrado e participativo maçom do Grande Oriente do Brasil no Estado do Rio de Janeiro, sendo um dos mais antigos mestres maçons do nosso Grande Oriente. 

      Nos Graus Simbólicos, pertenceu ao quadro de obreiros da Loja Copacabana N° 1495, da qual foi Venerável Mestre, sendo um dos seus mais antigos membros.

    O maçom MANOEL BENJAMIN DE MENDONZA dedicou à Maçonaria Universal mais de 50 anos da sua profícua vida, sendo digno de todo reconhecimento pelas potências maçônicas nacionais. 

      Nos Altos Graus, foi Grande Secretário e Grande Orador do Mui Poderoso Consistório de Príncipes do Real Segredo Nº 1 e era detentor da Medalha do Mérito de Montezuma, a mais alta comenda concedida pelo Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito.
O maçom BENJAMIN MANOEL DE MENDONZA 
recebendo a Medalha do Mérito Montezuma 
    Na sessão ritualística de 15 de abril de 2013, foi homenageado pelo Consistório N° 1 (Link para => Homenagem ao Irmão Mendonza).
      Nos últimos anos, o maçom MANOEL BENJAMIN DE MENDONZA pertencia à Administração do Consistório N° 1, onde era Membro Efetivo.
     Que o Grande Arquiteto do Universo acolha o nosso Irmão Mendonza na sua Glória Infinita e reserve a ele o digno lugar pertencente àqueles que deram o melhor de si pela sociedade durante durante a vida.

domingo, 7 de maio de 2017

Prorrogação do prazo de entrega de documentos para a elevação ao Grau 33.

No dia 04 de maio de 2017, a Administração do Consistório Nº 1 obteve, junto ao Grande Secretário de Finanças do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito, a concessão para a prorrogação até o dia 25 de maio de 2017, para a entrega dos trabalhos, documentos e pagamentos de taxas relativas à Sessão de Elevação ao Grau 33, a qual será realizada no dia 03 de junho de 2017.
            Deste modo, os maçons do Grau 32, regulares junto a este Supremo Conselho e que estejam aptos a essa elevação de Grau, tiveram ampliados seus prazos de preparação da devida documentação, ao final da qual deverão dirigirem-se à Administração do Consistório Nº 1, a fim de finalizarem as necessárias providências relacionadas às suas elevações ao Grau de Grande Inspetor Geral.

Não percam esta oportunidade!