quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Programação da Reunião de Estudos do dia 06.11.2014

     A Administração do Consistório Nº 1 comunica que a Reunião de Estudos sobre o Rito Escocês Antigo e Aceito do dia 06 de novembro de 2014 terá início às 15:30 horas, na Câmara Filosófica do Consistório Nº 1, a cargo do Comandante-em-Chefe e tem a seguinte previsão de atividades:
Parte 1 (duração: 45 minutos)
     Serão apresentados em mídia digital os temas abaixo:
1) os conceitos de Potência Filosófica e de Potência Simbólica.
2) a estrutura e a organização dos Grandes Orientes, Grandes Lojas e Supremos Conselhos.
3) as diferenças entre os Graus Simbólicos (Graus 1, 2 e 3) e os Altos Graus, ou Graus Superiores (do Grau 4 ao Grau 33).
4) um percurso entre o Grau 4 ao Grau 32 do Rito Escocês Antigo e Aceito.
Parte 2 (10 minutos)
     Pausa técnica.
Parte 3 (25 minutos)
       Discussão sobre os temas apresentados.

       Previsão de encerramento: 16:50 horas.
   O material apresentado será remetido por e-mail aos participantes. 
     Só será permitido o acesso aos maçons dos Graus 31, 32 e 33 que pertençam ou tenham pertencido ao Consistório Nº 1, regulares ou não com o nosso Supremo Conselho. 
    Tendo em vista estimular a frequência ao encontro, a Administração do Consistório Nº 1 informa que não há a necessidade da confirmação prévia da participação, bastando  ao maçom comparecer à reunião.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Convite para o 2º Encontro Nacional do Simbolismo com a Filosofia 2014

     O Consistório Nº 1 recebeu do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito, o folder de divulgação do 2º Encontro Nacional do Simbolismo com a Filosofia, que ocorrerá no dia 22 de novembro de 2014, no Complexo Arquitetônico do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito, situado no Campo de São Cristóvão nº 114, São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ.
      Segue abaixo o folder explicativo sobre a solenidade que promoverá a maior integração entre os Graus Simbólicos e os Altos Graus (ou Graus Superiores).

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Convite para a Reunião Anual dos Mestres Secretos 2014

     O Consistório Nº 1 recebeu do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito, o folder de divulgação da Reunião Anual dos Mestres Secretos que ocorrerá às 15:00 horas do dia 06 de dezembro de 2014, na Câmara Filosófica da Augusta Loja de Perfeição Cruzeiro do Sul, localizada na edificação sede do Supremo do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito, situada no Campo de São Cristóvão nº 114, São Cristóvão - Rio de Janeiro.
    Nessa ocasião ocorrerá a elevação ao Grau 4 (Mestre Secreto) de todos os irmãos do Grau 3 (Mestre Maçom) regularmente inscritos para o evento.

      Segue abaixo o folder explicativo sobre a solenidade.

domingo, 26 de outubro de 2014

Indicação de blog de interesse maçônico (Oriente Eterno)

    A indicação de blog de interesse maçônico é a página Oriente Eterno, administrada por VICTOR GUERRA GARCIA.
Link para o blog => Oriente Eterno
   O blog Oriente Eterno é escrito na língua espanhola e publica postagens que relaciona cemitérios, tumbas, jazigos, signos funerários e símbolos maçônicos.
Imagem do cabeçalho do blog Oriente Eterno.
     As postagens são apresentadas com textos detalhadamente descritivos e imagens colhidas nos próprios cemitérios, sepulturas e tumbas.
    A página Oriente Eterno trata de temas como: a História da Humanidade, a Arquitetura, os rituais fúnebres, os personagens históricos importantes e suas homenagens pós-morte, bem como as tradições mortuárias de diversos países.
O blog Oriente Eterno exibe vários símbolos
maçônicos gravados em sepulturas pelo mundo.
   A visita ao blog Oriente Eterno oferece ao leitor importantes aspectos da cultura e dos valores de diferentes sociedades sob o ponto de vista funerário. Deste modo, a página Oriente Eterno oferece uma nova e interessante forma de compreender a vida a partir dos símbolos da morte.

sábado, 25 de outubro de 2014

Maçons elevados ao Grau 32 em 15.10.2014.


   Segue abaixo a relação dos vinte e um maçons elevados ao Grau 32 na Sessão Magna de 15 de outubro de 2014:
1. ANTÔNIO MUNZIO SAGARIA
2. CARLOS TADEU MONTES
3. GABRIEL SANTOS OLIVEIRA

4. GEOVANNI DIAS MANCIO
5. IVANIR LINHARES FERNANDES FILHO
6. IVOBEL TELLES MARINS
7. JAMAL ASSAM MAOULA
8. JORGE AUGUSTO LEITE
9. JORGE BITTENCOURT DE AZEVEDO FILHO
10. JORGE JOSÉ GONZÁLEZ SÉBA
11. 
JOSÉ ROBERTO DE ARAÚJO MADRUGA
12. JOSÉ WILHAMI FERNANDES DE OLIVEIRA
13. LUIZ FABIANO MARINHO
14. LUIZ MANOEL FERREIRA
15. MANOEL COELHO
16. MARCELO LEMOS DO CARMO
17. MARCOS MOREIRA RIBEIRO
18. 
ROBERTO CAETANO GONÇALVES
19. SEVERINO FRANCISCO DA SILVA
20. EDSON LUIZ DA ROCHA LOPES

21. DENANCY DE SOUZA RIBEIRO FILHO.

     A Administração do Consistório Nº 1 parabeniza os novos Sublimes Príncipes do Real Segredo (Grau 32) e os concita a permanecerem firmes nas suas caminhadas maçônicas.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Indicação de literatura maçônica (Os Graus Inefáveis - Loja de Perfeição)

   A indicação de literatura maçônica é o livro Os Graus Inefáveis – Loja de Perfeição, de autoria do pesquisador e escritor maçom RIZZARDO DA CAMINO.
   A obra trata da Mitologia, da Ritualística, da História e da Filosofia do Grau 4 (Mestre Perfeito) ao Grau 14 (Grande Eleito, ou Sublime e Perfeito Maçom) do Rito Escocês Antigo e Aceito.
    O livro faz a descrição dos onze graus que compõem os Graus Inefáveis e começa a sua análise pelo assassinato de Hiram Abbiff, Mestre Arquiteto do Templo de Salomão.
   A pesquisa aborda com detalhes o Grau 4 (Mestre secreto), o Grau 5 (Mestre Perfeito) o Grau 6 (Secretário Íntimo), o Grau 7 (Preboste e Juiz), o Grau 8 (Intendente dos Edifícios), o Grau 9 (Cavaleiro eleito dos Nove), o Grau 10 Cavaleiro Eleito dos Quinze), o Grau 11 (Sublime Cavaleiro dos Doze), o Grau 12 (Grão Mestre Arquiteto), o Grau 13 (Cavaleiro do Real Arco) e o Grau 14 (Perfeito e Sublime Maçom).
Os aventais usados no Grau 4 (Mestre Secreto) e
Grau 9 (Mestre Eleito dos Nove) apresentam importantes
símbolos relacionados aos Graus Inefáveis.
    A obra apresenta também um importante apêndice, no qual são estudadas: a cisão maçônica ocorrida em 1927 e as Grandes Constituições de 1786, entre outros assuntos.
      A leitura do livro Os Graus Inefáveis – Loja de Perfeição é necessária ao maçom que deseja prosseguir sua caminhada pelos 33 Graus do Rito Escocês Antigo e Aceito.
    A obra está disponível na Sala de Leitura JOSÉ RAMOS PENÊDO, localizada no Complexo Arquitetônico do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Relações entre Supremo Conselho do Brasil e Supremo Conselho da Inglaterra

   Devidamente autorizado, o Mui Poderoso Consistório de Príncipes do Real Segredo Nº 1 tornou público o ofício remetido pelo The Supreme Council 33º of the Ancient ant Accepted Rite for England and Wales and its Districts and Chapters Overseas (Supremo Conselho do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito para a Inglaterra, País de Gales, Distritos e Capítulos no Exterior), com sede em Londres.
   O documento apresentado estava datado de 24 de setembro de 2014, assinado pelo maçom ROBIN E. FURBER, Grande Secretário Geral do Santo Império daquela potência filosófica britânica e endereçado ao Soberano Grande Comendador do nosso Supremo Conselho, ENYR DE JESUS DA COSTA E SILVA.
Cópia do ofício remetido pelo Supremo Conselho
da Inglaterra ao nosso Supremo Conselho.
     Inicialmente, o ofício faz um agradecimento pela confirmação da restauração do relacionamento fraterno entre essas duas grandes Potências Filosóficas da Maçonaria.
       A seguir, o documento ratifica a data de 1º de setembro de 2014 como o marco da efetivação da retomada das relações fraternais maçônicas e corrobora sugestão de que os representantes desse acordo sejam os maçons ALAN J. ENGLEFIELD e ANTÔNIO CARLOS.
O maçom a que se refere o ofício do Supremo
Conselho  da Inglaterra é o Grande Chanceler
do Santo Império ANTÔNIO CARLOS BARBOSA RAMOS.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Indicação de site sobre a Maçonaria (81 Nós)

      A indicação de site sobre a Maçonaria é a página 81 Nós, que iniciou suas atividades no ano de 2012.
   O site 81 Nós possui atualmente mais de setenta postagens relacionadas, direta ou indiretamente, à Ordem Maçônica.
Link para o site => 81 Nós
    A página apresenta estudos abordando temas como: História da Maçonaria, Filosofia, Ritualística e Liturgia Maçônicas, além de outros assuntos. O alto da página exibe o lema "Auto lapidação, um estilo de vida".
A auto-lapidação é uma alegoria maçônica que
simboliza o Homem esculpindo a si mesmo,
utilizando as ferramentas da Maçonaria.
     O site apresenta links direcionando o leitor para vários sites, tais como: o Grande Oriente do Brasil (GOB), o Grande Oriente do Brasil em Santa Catarina (GOB-SC) e o Museu Maçônico Paranaense (link para => Museu Maçônico Paranaense).

terça-feira, 21 de outubro de 2014

O Hino da Maçonaria Brasileira

    O Hino Maçônico Brasileiro possui sua autoria atribuída a Otaviano Bastos (a letra) e ao Imperador Dom Pedro I (a música), na época denominado maçonicamente de Guatimozim.
   O Imperador Dom Pedro I foi instalado no dia 04 de outubro de 1822 como Grão Mestre da Maçonaria no Brasil e usou seus reconhecidos conhecimentos musicais para compor a melodia do Hino da Maçonaria Brasileira.
Hino da Maçonaria
O Imperador Dom Pedro I também foi o autor da melodia do Hino da
Independência do Brasil, cuja letra foi escrita por Evaristo da Veiga.
    Conforme estabelece o Artigo Nº 125 da Constituição do Grande Oriente do Brasil, o Hino Maçônico Brasileiro é um dos símbolos privativos do Grande Oriente do Brasil (GOB) e por isso, sua execução obedece normas cívicas e ritualísticas. 
   Clique no quadro abaixo e ouça o Hino Maçônico Brasileiro.
video
     A letra do hino refere-se ao papel da Maçonaria no mundo e aos desafios que a Arte Real enfrenta no combate à tirania e à superstição.
    Veja abaixo a letra do Hino da Maçonaria Brasileira.
Da luz que de si difunde
Sagrada filosofia,
Surgiu no mundo assombrado
A pura maçonaria.

Coro:
Maçons, alerta,
Tende firmeza: 
Vingai direitos 
Da natureza 

Da razão parte sublime, 
Sacros cultos merecia, 
Altos heróis adoraram 
A pura Maçonaria. 

Coro
Maçons, alerta, 
Tende firmeza: 
Vingai direitos 
Da natureza 

Da nação suntuoso Templo, 
Um grande rei eregia, 
Foi então instituída 
A pura Maçonaria 

Coro
Maçons, alerta, 
Tende firmeza: 
Vingai direitos 
Da natureza 

Nobre intento não morre, 
Venceu do tempo a porfia 
Há de os séculos afrontar 
A pura Maçonaria. 

Coro
Maçons, alerta, 
Tende firmeza: 
Vingai direitos 
Da natureza 

Humanos sacros direitos 
Que calcarão a tirania, 
Vai ufana restaurando, 
A pura Maçonaria. 

Coro
Maçons, alerta, 
Tende firmeza: 
Vingai direitos 
Da natureza 

Da luz depósito augusto, 
Recantando a hipocrisia, 
Guarda em si com zelo santo 
A pura Maçonaria. 

Coro
Maçons, alerta, 
Tende firmeza: 
Vingai direitos 
Da natureza 

Cautelosa, esconde e nega 
À profana gente ímpia 
Seus mistérios majestosos 
A pura Maçonaria. 

Coro
Maçons, alerta, 
Tende firmeza: 
Vingai direitos 
Da natureza 

Do mundo o Grande Arquiteto, 
Que o mesmo mundo alumia, 
Propício, protege, ampara 
A pura Maçonaria. 

Coro
Maçons, alerta, 
Tende firmeza: 
Vingai direitos 
Da natureza

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

As civilizações do Crescente Fértil e o Rito Escocês Antigo e Aceito - Os Hebreus (Parte 4)

   Dando continuidade ao estudo sobre as relações da tradição hebraica com o Rito Escocês Antigo e Aceito. 
   As migrações do povo hebreu são objetos de análise em vários graus do Rito Escocês Antigo e Aceito.
   As principais razões que levaram os hebreus a esses deslocamentos demográficos foram: a necessidade de água e de novos pastos, as guerras e a busca pela Terra Prometida.
    Veja na figura abaixo, as mais importantes migrações narradas na tradição hebraica.
 
    Segundo a mitologia hebraica, o nomadismo hebreu tem início com a expulsão de Adão e Eva do Jardim do Éden e estende-se ao longo da Antiguidade.
   O quadro abaixo destaca algumas migrações dos hebreus que são  analisadas nos Altos Graus do Rito Escocês Antigo e Aceito.

  A vida itinerante fez com que a economia hebraica se organizasse em torno de atividades que pudessem acompanhar suas caravanas, tais como o pequeno comércio e a criação de gado
    Em virtude do nomadismo, um dos principais focos da economia dos hebreus foi a pecuária de caprinos e ovinos (bodes, carneiros, ovelhas e cabras). A opção por esses animais ocorreu em razão deles serem resistentes ao clima árido, da facilidade com que se deslocavam, além de serem excelentes fontes de leite, carne e lã.
A Torah narra que Abraão, o primeiro 
patriarca hebreu, sacrificou um cordeiro 
como sinal de adoração ao Deus Único. 
    Ao longo dos séculos, a tradição hebraica incluiu esses animais na cultura e desenvolveu festejos, rituais e cultos, onde bodes, ovelhas, cordeiros e cabras faziam parte das cerimônias, seja como oferendas sacrificiais ou como alimentos da celebração.
  Com passar do tempo, ser proprietário de um grande rebanho assumiu, entre os hebreus, o significado de bom status social e de riqueza material.
   Além do Rito Escocês Antigo e Aceito, a simbologia associada aos ovinos e caprinos influenciou outros segmentos da Maçonaria, bem como o Cristianismo como um todo.
O cordeiro assentado sobre o
Livro com os Setes Selos é um
importante símbolo do Rito Adonhiramita.

A tradição cristã associa Jesus Cristo
 tanto ao Bom Pastor, que dá a vida por
suas ovelhas, quanto ao Cordeiro de Deus,
que tira os pecados do mundo.

domingo, 19 de outubro de 2014

Sessão Magna de Elevação ao Grau 32 em 15.10.2014.

    No dia 15 de outubro de 2014, às 18:00 horas, foi realizada na Câmara Filosófica do Mui Poderoso Consistório de Príncipes do Real Segredo Nº 1, a Sessão Magna de Elevação ao Grau 32 (Sublime Príncipe do Real Segredo).
    Nessa sessão, vinte e um maçons, que cumpriram os requisitos necessários às suas elevações, foram iniciados no Grau 32 e receberam os mistérios desse grau (sinais, toques e palavras).
Foto dos maçons elevados ao Grau 32 no dia 15 de outubro de 2014.
    A Sessão Magna de Elevação foi presidida pelo Comandante-em-Chefe do Consistório Nº 1, MILTON ANTÔNIO GRAÇA DO SACRAMENTO, e contou com a presença do maçom STENÉLIO DOS SANTOS RODRIGUES, Grande Secretário de Finanças do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito, e do maçom HENRIQUE MIRANDA DOS SANTOS MOURA, Membro Efetivo do nosso Supremo Conselho.
HENRIQUE MIRANDA DOS SANTOS MOURA
é um dos baluartes do Rito Escocês
Antigo e Aceito na Baixada Fluminense.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Indicação de blog de interesse maçônico (Filhos do Arquiteto)

    A indicação de blog de interesse maçônico é a página Filhos do Arquiteto, dirigida por DANIEL MARTINA.
Link para a página => Filhos do Arquiteto
     O blog Filhos do Arquiteto está no ar desde o ano de 2010 e divulga análises sobre áreas variadas do conhecimento, com destaque para os estudos maçônicos.
Daniel Martina é o editor do
blog Filhos do Arquiteto.
   Os assuntos maçônicos divulgados no blog Filhos do Arquiteto referem-se à História, à Filosofia, Mitologia e à Simbologia Maçônicos, entre outros estudos.
  Entre as pesquisas interessantes publicadas no blog Filhos do Arquiteto estão: As velas na Maçonaria, As origens do Rito Escocês e a Lenda do Santo Graal.
   O blog Filhos Arquiteto também divulga vários links com acessos a sites relativos a assuntos nas áreas de Misticismo, Religião, Esoterismo e à compra de livros e outros produtos relacionados à Maçonaria.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Estudo do quadro do From darkness to light (Parte 7)

    Dando continuidade ao estudo do quadro From darkness to light (traduzindo: Das trevas para a luz).
Link para os => Estudos anteriores.
   No lado direito do quadro From darkness to light está localizada a imagem de um esquife negro (caixão funerário) com uma pá, um maço e um ramo de acácia.
Das trevas para a luz
Quadro From darkness to light, com a localização do detalhe do estudo.
     Os emblemas apresentados neste detalhe referem-se aos símbolos mortuários, analisados no Grau de Aprendiz (Grau 1) e no Grau de Mestre (Grau 3).
Detalhe ampliado da pá, do maço, do esquife e do ramo de acácia.
   A imagem em destaque transmite a ideia das providências adotadas para um sepultamento. A tem a finalidade de preparar o local em que será depositado o caixão funeráriomaço servirá para fixar a tampa do esquife ao restante do caixão e o ramo de acácia terá a função de sinalizar ou homenagear o local do enterro.
   Analisando o primeiro símbolo da imagem, temos que a , nas palavras do pesquisador e escritor maçom Oswald Wirth, é a ferramenta maçônica fundamental na tarefa de "cavar masmorras ao vício"
Maçonicamente, o uso da pá refere-se ao 
preparo que o iniciado deve passar para fazer o
correto uso das demais ferramentas maçônicas.  
    Simbolicamente, a representa o árduo esforço de preparação do iniciado no caminho do aperfeiçoamento moral. Deste modo, o uso da pá como ferramenta maçônica, antecede o uso do esquadro e do compasso.
Nos Graus 1, 2 e 3, o malhete 
(forma reduzida do malho) 
simboliza o poder d
Venerável Mestre.
   O maço (ou malho) é o símbolo seguinte e representa a força, a potência e a ação
   O maço é a ferramenta que insere o impacto no aprendizado do maçom. Neste caso, o malho indica que o progresso moral, intelectual e filosófico do iniciado não são espontâneos e só ocorrem mediante seu esforço e perseverança.
   O esquife (ou caixão funerário) é o terceiro símbolo da imagem e significa uma importante alegoria mortuária da Maçonaria.
   Os Graus Simbólicos do Rito Escocês Antigo e Aceito atribuem dois significados principais aos símbolos da morte.
A Câmara das Reflexões é um
ambiente maçônico onde
são encontrados símbolos
relacionados à morte.
 O primeiro significado dos símbolos fúnebres é a igualdade, ou seja, a morte é uma etapa da existência que atinge igualmente a todos os homens, desconhecendo suas condições financeiras, seu status ou as obras que realizou.
  O segundo significado dos símbolos mortuários é a abominação maçônica à soberba e a exaltação da humildade como valor moral. Esse significado remete a duas máximas da filosofia maçônica: "Sic transit gloria mundi" ("Assim passa glória do mundo") e "Vanitas vanitatum et omnia vanitas" (Vaidade das vaidades, tudo é vaidade).
   A estrela com a ponta voltada para cima desenhada sobre o caixão é um pentagrama e simboliza o predomínio da razão humana sobre os instintos.
      O quarto e último símbolo é o ramo de acácia. Esta é uma das principais insígnias do 3º Grau do Rito Escocês Antigo e Aceito.
    De acordo com a tradição maçônica, o ramo de acácia serviu para sinalizar o local onde foi enterrado o recém-assassinado Mestre Arquiteto do Templo de Salomão, Hiram Abbiff.
  A madeira da acácia é, comumente, densa e rica em resinas que retardam a sua deterioração e na Antiguidade foi usada na confecção de utensílios de locais sagrados, como o Tabernáculo hebreu e o Templo de Salomão. 
  Por ser resistente ao apodrecimento, acácia simboliza tanto a vida que resiste à morte, quanto a própria imortalidade da alma.

domingo, 12 de outubro de 2014

Reuniões de estudos sobre o Rito Escocês Antigo e Aceito no Consistório Nº 1.

     A partir do dia 06 de novembro 2014, será realizada, na primeira quinta feira útil de cada mês, uma reunião de estudos visando pesquisar o Rito Escocês Antigo e Aceito.
     Os estudos levarão em conta o Grau 31 (Grande Inspetor Inquisidor Comendador) e o Grau 32 (Sublime Príncipe do Real Segredo) do Rito, abordando outros graus de acordo com o aprofundamento de cada pesquisa.
   As reuniões serão realizadas na Câmara Filosófica do Consistório Nº 1, no horário de 15:30 horas às 17:00 horas, sob a coordenação do Comandante-em-Chefe, MILTON ANTÔNIO GRAÇA DO SACRAMENTO, o qual ficará responsável pela apresentação do estudo ou do palestrante, pela mediação das discussões e pela divulgação prévia dos temas.
A Câmara Filosófica do Consistório disponibilizará
equipamento multimídia durante as apresentações.
    As reuniões ocorrerão de modo informal (sem traje maçônico e sem ritualística) e visam complementar os conhecimentos maçônicos obtidos nos Altos Graus (do Grau 4 ao Grau 33), bem como reaproximar do Consistório Nº 1 os maçons que porventura estejam afastados.
    As reuniões estarão disponíveis a todos os obreiros pertencentes ao Consistório Nº 1.
    Nas reuniões de estudos não serão abordados os mistérios dos graus (sinais, toques e palavras).
     Os temas das reuniões de estudos serão previamente discutidos nas reuniões administrativas, com os obreiros do Consistório Nº 1 que estiverem presentes.
A Câmara Filosófica do Consistório Nº 1 possui
excelentes acomodações para a realização das reuniões. 
    No intervalo das reuniões de estudo será servido um pequeno lanche.
     A agenda das reuniões será progressivamente divulgada com os temas dos estudos, a fim de que os maçons presentes possam apresentar suas contribuições.
     Nas postagens seguintes, serão divulgados os temas de cada reunião.
      Deste modo, o Comandante-em-Chefe convida todos os maçons pertencentes ao quadro de obreiros do Consistório Nº 1, ainda que afastados há algum tempo, a participarem das reuniões de estudos sobre o Rito Escocês Antigo e Aceito.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Convocação para sessão de 15.10.2014 (Elevação ao Grau 32)


     A Administração do Mui Poderoso Consistório de Príncipes do Real Segredo Nº 1 comunica aos maçons dos Graus 32 e 33 e regulares com o Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito que, às 18:00 horas do dia 15 de outubro de 2014, será realizada a Sessão Magna de Elevação ao Grau 32 (Sublime Príncipe do Real Segredo), na Câmara Filosófica do Consistório Nº 1, localizada na Sede do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para Rito Escocês Antigo e Aceito, sito no Campo de São Cristóvão nº 114, bairro de São Cristóvão, Rio de Janeiro - RJ.

    Sendo assim, os maçons pertencentes ao quadro de obreiros do Consistório Nº 1 estão convocados para participarem da sessão.

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Entrevista com o maçom MÁRIO LÚCIO DE LIMA NOGUEIRA

     No dia 25 de setembro de 2014, o Blog do Consistório Nº 1 realizou a seguinte entrevista com o maçom MÁRIO LÚCIO DE LIMA NOGUEIRA, Grau 33 (Grande Inspetor Geral) do Rito Escocês Antigo e Aceito.
    MÁRIO LÚCIO DE LIMA NOGUEIRA foi iniciado na Maçonariano ano de 1980 e elevado ao Grau 33 em 2006
   Nos Graus Simbólicos (do Grau 1 ao Grau 3), atualmente é Venerável Mestre e membro fundador da Augusta e Respeitável Loja Simbólica Jean Baptiste Willermoz, jurisdicionada ao Grande Oriente do Brasil no Rio de Janeiro (link para => Grande Oriente do Brasil no Rio de Janeiro) e membro do Tribunal de Contas Maçônico do Grande Oriente do Brasil no Rio de Janeiro.
   Nos Altos Graus (do Grau 4 ao Grau 33), MÁRIO LÚCIO DE LIMA NOGUEIRA é detentor da Medalha do Mérito Montezuma, a mais alta condecoração concedida pelo Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito e atualmente ocupa o cargo de Grande Secretário do Consistório Nº 1.
Mário Lúcio
O entrevistado foi condecorado com a Medalha do Mérito 
Montezuma na sessão ritualística do dia 15 de março de 2012.
 Durante a entrevista, MÁRIO LÚCIO DE LIMA NOGUEIRA relatou que os Graus Superiores são muito importantes, pois permitem o aperfeiçoamento individual do maçom. 
  Conforme explicou, é nos Altos Graus que o maçom aprende a “submeter sua vontade e a cavar masmorras ao vício”.
   O entrevistado afirmou que considera o Grau 18 (Cavaleiro Rosacruz) como o grau mais importante do Rito Escocês Antigo e Aceito, pois é o mais esotérico. Afirmou ainda que, além desse fato, o Grau 18 é conferido a partir da realização de uma bela cerimônia e de um ágape ritualístico que remonta aos primórdios da Maçonaria.
Blog do Consistório
Na Maçonaria, o ágape é a cerimônia ritualística
onde se compartilha uma refeição fraternal.
   MÁRIO LÚCIO explicou que, para estimular os maçons dos Graus 1, 2 e 3 a prosseguirem seus estudos, devem ser apresentados aos maçons mais novos, os exemplos dos valores adquiridos ao longo da carreira maçônica.
  O entrevistado destacou o personagem George Washington como exemplo a ser seguido pela Maçonaria, devido ao seu papel na Independência dos Estados Unidos da América, bem como pelos ideais que preconizou para a criação daquele país.
George Washington foi maçom e primeiro
presidente dos Estados Unidos da América.
   O Grande Secretário do Consistório Nº 1 destacou a importância da criação do Colégio dos Grandes Inspetores Gerais em todo o Brasil como uma estratégia importante para o desenvolvimento do Rito Escocês Antigo e Aceito.
   MÁRIO LÚCIO fez questão de apontar o maçom BENITO COHEN, Grande Tesoureiro do Consistório Nº 1, como seu modelo de maçom, pelo seu cultivo aos valores morais e intelectuais e pelo amor que demonstra pela Ordem Maçônica.
   Por fim, MÁRIO LÚCIO DE LIMA NOGUEIRA afirmou o seu desejo de, no futuro, construir uma instituição ou fundação, dirigida por maçons, direcionada à cuidar da juventude. Segundo ele, o propósito dessa instituição seria oferecer educação, valores morais e capacitação profissional aos adolescentes em situação de abandono.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Personagens do Grau 31 (Manu, o rei hindu legislador )

   Os estudos do Grau 31 (Grande Inspetor Inquisidor Comendador) destacam o personagem Manu (ou Satyavrata), da antiga Índia, como um exemplo de retidão e justiça.
   Segundo os Vedas, um dos conjuntos de livros sagrados do Hinduísmo, Manu foi o primeiro ser humano, sendo considerado como Pai da Humanidade, da mesma forma que o Judaísmo, o Islamismo e o Cristianismo consideram Adão como o primeiro homem.
Brahma (criação), Vishnu (conservação) e Shiva (destruição)
são os três principais deuses do Hinduísmo e compõem a Trimurti.
    Na Mitologia Hindu, Manu é apresentado como o primeiro rei sobre a face da Terra.  Segundo a crença, Manu foi um importante legislador hindu e viveu no período aproximado entre 1300 a.C. e 800 a.C..
   Conforme o texto do Mahabharata, um dos livros sagrados do Hinduísmo, Manu era um grande sábio e elaborou um conjunto de normas escritas para sociedade hindu, as quais tinham a função de estabelecer a organização religiosa, disciplinar os deveres do rei e codificar todo direito processual da Índia.
O Mahabharata é um dos principais livros sagrados
do Hinduísmo e é considerado o maior volume
de textos numa única obra humana.
    O conjunto das normas redigido por Manu recebeu o nome de Código de Manu e tratava de assuntos como: a administração da Justiça, os ofícios dos juízes, os meios de provas, as dívidas, as empresas comerciais, a reivindicação da coisa doada, o não pagamento por parte do fiador, as injúrias, os furtos, o inadimplemento das obrigações, a anulação de uma compra e venda, a sucessão hereditária; as questões entre patrão e servo, entre outros temas. 
   Na prática, Manu é considerado um dos primeiros legisladores da história da Humanidade, pois o seu código tratava tecnicamente as questões do Direito e visava organizar a antiga sociedade hindu.
    Além de legislador, Manu também era filósofo. Seus antigos ensinamentos orientavam a sociedade a: fazer sacrifícios aos deuses, ler os livros sagrados, praticar a caridade e o perdão, bem como a respeitar os anciãos, os pobres e os animais.
   Manu foi também responsável por socorrer a Humanidade, quando ocorreu o Dilúvio Universal narrado na Mitologia Hindu.
   Conta a lenda que Manu teria sido previamente alertado pelo deus Matsya, o qual se apresentou  a Manu na forma de um grande peixe sagrado. Matsya informou a Manu acerca do desejo dos deuses de castigarem a raça humana e lançarem um grande dilúvio sobre a Terra.
Para escapar o dilúvio, Manu amarrou seu barco ao grande peixe
(deus Matsya), o qual conduziu os sobreviventes em segurança. 
   Para socorrer a Humanidade, Manu construiu um grande barco onde acolheu seus familiares e outras pessoas, além de nove sementes e nove animais, os quais o rei utilizou para repovoar toda a terra.
    Os livros sagrados hindus consideram a fase do reinado do rei Manu como um período em que reinou a verdadeira Justiça sobre os homens.