sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Personagens do Grau 31 (Osíris) - Parte 1

   O deus egípcio Osíris é um importante personagem estudado no Grau 31 (Grande Inspetor Inquisidor Comendador) do Rito Escocês Antigo e Aceito.
   Sua figura, maçonicamente, simboliza o julgamento ao qual todos seremos submetidos após a morte. Era considerado, no Antigo Egito, o deus do Além, ou da Eternidade.
Osíris era retratado em verde 
por ser o Deus da Vegetação.
  Osiris era o filho primogênito da deusa Nut (o Céu) com o deus Geb (a Terra) e tinha como irmãos o deus Set (ou Seth) e as deusas Ísis e Néftis.
     Apesar da sua origem divina, a mitologia afirma que, antes de tornar-se o deus da Eternidade, Osíris governou as terras do Egito, milênios antes de Menés (ou Narmer), o primeiro faraó.
     Na sua forma terrena, o deus do Além era negro e possuía um porte físico muito superior ao dos seres humanos.
    Osíris teria assumido, na cidade de Tebas, o governo das terras egípcias das mãos do deus Rá (o Sol), ou do deus Shu (o Ar Seco)
Posteriomente casou-se com sua irmã, a deusa Ísis. O deus Set (ou Seth), seu irmão, casou-se com a outra irmã, a deusa Néftis.
Seth era retratado em vermelho
 e era considerado deus da 
desordem, da violência e da traição.
   Diferentemente de Osíris, ao deus Set coube apenas o governo dos oásis existentes no deserto egípcio. Esse cargo de menor prestígio resultou num permanente ódio de Set contra seu irmão Osíris.
    Conta a tradição que, quando assumiu o Egito, sua população encontrava-se em estado de selvageria. Apesar de viverem às margens do rio Nilo, não reconheciam as plantas comestíveis e os alimentos eram escassos, chegando a praticarem a antropofagia
     Teriam sido os deuses Osíris, Ísis e Néftis os responsáveis por ensinarem ao povo os primeiros passos que os levariam a se tornarem uma civilização.
   Conforme a mitologia, Ìsis teria ensinado aos egípcios como deveriam constituir e conviver em família, bem como as técnicas de tratamento dos doentes. À deusa Néftis coube ensinar a tecelagem e a confecção de pães.
A medicina egípcia incluía o uso de ervas, emplastros e óleos.
   Osíris, que também era o deus da vegetação, ensinou aos homens quais plantas serviriam como alimentos, entre elas: o trigo, a videira e a cevada. Ensinou também as técnicas de semear, colher, moer os grãos, prensar uvas para fazer o vinho, obter a cerveja a partir da cevada e extrair metais da terra (como ouro, o cobre e o ferro). 
Na mitologia, Ptah foi o primeiro
 rei divino do Egito, entre 5.000 e 
6.000 anos antes da Era Cristã.
     A tradição egípcia afirma que Osíris construiu com as próprias mãos a primeira enxada.
   O período de Osíris à frente do povo egípcio é considerado como a Idade do Ouro do Antigo Egito e remonta aproximadamente ao quinto ou sexto milênio antes da Era Cristã.
      À luz da filosofia maçônica, é possível considerar que o deus Osíris, durante seu período junto aos homens, desempenhou um papel emancipador, usando a educação, o trabalho e os valores ligados à família, como as ferramentas do seu esforço civilizatório.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Indicação de blog sobre Maçonaria (Filhos da Viúva)

    A indicação de blog sobre a Maçonaria é o Blog Filhos da Viúva, o qual apresenta vários estudos sobre temas que abrangem os símbolos maçônicos dos Graus Simbólicos (Graus 1, 2 e 3) e Altos Graus (Graus 4 ao 33), especialmente voltado para o Rito Escocês Antigo e Aceito.
   São apresentados também os brasões dos Graus e alguns estudos sobre personagens importantes da História da Francomaçonaria.
Link ==> FILHOS DA VIÚVA
    O conteúdo das postagens apresenta muitas informações referentes ao três primeiros graus da Maçonaria (Graus Simbólicos), sendo muito útil para a montagem de apostilas. 
    O visual do blog, com fundo negro, cria um ambiente especial para a apresentação dos temas sobre Maçonaria e as imagens que complementam os estudos são muito ilustrativas.
Os símbolos relacionados aos Graus de Aprendiz, Companheiro e Mestre
 são apresentados nos estudos do Blog Filhos da Viúva


quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Estatuto do Supremo Conselho (Artigos 14 a 17)

    Dando continuidade ao estudo do Estatuto do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito.
   Os Artigos 14 e 15 estabelecem que, além de outras comissões eventuais, é obrigatória a existência das seguintes comissões, todas formadas por três membros demissíveis ad nutum: Comissão de Graus, de Legislação e Justiça, de Finanças, de Solidariedade e Beneficência e Comissão de Liturgia e Ritualística.
As comissões atuam segundo normas regulamentares,
exceto a Comissão de Finanças, que tem a função principal
de analisar os balanços e relatórios financeiros,
apresentando parecer ao Santo Império.
   O Artigo 16 confere poderes ao Soberano Grande Comendador de designar qualquer membro do Santo Império para exercer temporariamente funções extraordinárias.
   Os Artigos 17 dá poder ao Soberano Grande Comendador de nomear adjuntos, dentre os Membros Efetivos, exceto para os cargos de Soberano Grande Comendador, Lugar-Tenente Comendador e Grande Chanceler, bem como para nomear assessores, desde que estes últimos sejam portadores do Grau 33 (Grande inspetor Geral).
A sede do Supremo Conselho localiza-se próxima à Feira 
de São Cristóvão (Centro de  Tradições  Nordestinas 
Luiz Gonzaga), em São Cristóvão, Rio de Janeiro.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Indicação de site sobre Maçonaria (Pietre-Stones Review of Freemasonry)

     A indicação de site sobre Maçonaria é o Pietre-Stones Review of Freemasonry.
   Trata-se de um consagrado site internacional sobre o estudo da Francomaçonaria.
WILLIAM ALMEIDA CARVALHO
WILLIAN A. DE CARVALHO
é maçom do Grau 33.
   Os textos são apresentados em forma de trabalhos monográficos, escritos por autores reconhecidos nacional e internacionalmente, com destaque para o brasileiro e maçom WILLIAN ALMEIDA DE CARVALHO, pertencente ao Grande Oriente do Brasil.
   Os textos aprofundam conhecimentos importantes da Ordem Maçônica e são complementados por referências bibliográficas bem embasadas.
  O site apresenta também um conteúdo em inglês muitíssimo relevante, que merece ser estudado.

Link ==> PIETRE-STONES


maçonaria pedras

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

O reinado dos Stuarts na Grã-Bretanha e o Rito Escocês Antigo e Aceito (Parte 1)

Rainha Isabel I
Rainha Elizabeth, a rainha virgem.
No seu reinado, a Inglaterra teve
um grande progresso marítimo.
    A dinastia dos Stuarts ( ou Casa dos Stuarts) foi uma nobre família de origem escocesa, católica e absolutista, que reinou na Inglaterra a partir do ano de 1603, com o rei Jaime I, até o ano de 1714, com a rainha  Ana da Grã Bretanha.
   A dinastia dos Stuarts (ou Stewart) assumiu o trono inglês através do rei James I (ou Jaime I), em razão da rainha Elizabeth I (ou Isabel I)filha do rei Henrique VIII, da dinastia Tudor, não ter gerado herdeiros ao trono da Inglaterra.
     A ausência de herdeiros ingleses resultou que o rei Jaime IV, da Escócia, um parente distante da rainha Elizabeth I, assumisse o trono inglês e passasse a governar a Escócia e a Inglaterra simultaneamente, com o título de rei James I.
Magna carta
Desde 1215, a Inglaterra possuía a Magna Carta, documento assinado pelo Rei João Sem Terra, que limitava os poderes do rei, impedindo o Absolutismo.
    O rei Jaime I e seu filho, e sucessor, Carlos I (reinou entre 1625 e 1649), ambos absolutistas e católicos, enfrentaram sérios conflitos com a burguesia, os protestantes e o Parlamento inglês, resultando que o rei Carlos I fosse deposto e decapitado em 1649, sendo substituído pelo Lord Protetor Oliver Cromwell.
    Cromwell deu início ao único período republicano ocorrido na Inglaterra. Esse período ditatorial encerrou-se em 1660, com o retorno da dinastia Stuart ao poder, através do rei Carlos II, que reinou  até 1685.
   Carlos II foi sucedido por seu irmão James II, que reinou entre 1685 e 1688.
   As duas rainhas que sucederam James II, encerraram o período da dinastia Stuart à frente do trono da Inglaterra. A primeira foi Maria II da Inglaterra, que reinou com seu marido Guilherme de Orange (ou Guilherme III), entre 1689 e 1702, valendo-se da Revolução Gloriosa (ou Revolução sem sangue), e Ana da Inglaterra, que reinou entre 1702 e 1714.
   O período que a dinastia Stuart reinou na Inglaterra, o período de governo de Oliver Cromwell e suas sangrentas perseguições, o retorno da família dos Stuarts ao trono inglês e a Revolução Gloriosa, todos eles em conjunto trouxeram várias consequências ao período inicial da formação da Maçonaria Especulativa na Europa. Essas consequências serão analisadas nos estudos posteriores.
Brazão da Casa Real dos Stuarts
A frase na parte inferior do brasão é uma referência da
dinastia dos Stuarts nos Altos Graus Escocêses.

Estatuto do Supremo Conselho (Artigos 12 e 13)

     Dando continuidade ao estudo do Estatuto do Supremo Conselho do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito.
O painel do Grau 33 é o emblema
 presente em todas as
reuniões do Santo Império
   O Artigo 12 relaciona os vinte cargos existentes no Supremo Conselho. São eles: Soberano Grande Comendador, Lugar-Tenente Comendador, Grande Chanceler, Grande Ministro de Estado, Grande Secretário de Administração, Grande Secretário de Finanças e Patrimônio, Grande Secretário de Relações Exteriores, Grande Secretário de Relações Interiores, Grande Secretário de Comunicação, Grande Secretário de Cultura, Grande Mestre de Cerimônias, Grande Hospitaleiro, Grande Capitão das Guardas, Grande Mestre de Harmonia, Grande Arquiteto, Grande Cobridor, Grande Porta-Estandarte, Grande Porta-Espada, Grande Porta-Bandeira Nacional e Grande Porta-Pavilhão do Supremo Conselho.
  O Artigo 13 estabelece que apenas os dez primeiros cargos relacionados no Artigo 12 exercem a administração do Supremo Conselho. Esses dez cargos formam o Santo Império.
Santo Império em azul
Os cargos do Santo Império estão localizados na região azul.

sábado, 25 de janeiro de 2014

Temas das postagens e metodologia das leituras

     Os temas das postagens publicadas estão agrupadas no lado direito do Blog do Consistório Nº 1 e, ao lado de cada tema, estão escritos entre parêntesis, o número de postagens relacionadas àquele tema.
  O tamanho das letras é proporcional ao número de postagens de cada assunto. Deste modo, o tema ESTUDOS possui o maior tamanho de letra e assim sucessivamente com os demais temas.

    Existem temas genéricos como: ESTUDOS, ASSUNTOS DO GRAU 32, SESSÕES e VISITAS; ou mesmo temas específicos como: GRANDE ACAMPAMENTO, SANTO ANDRÉ, GRANDES CONSTITUIÇÕES ESCOCESAS e ESTATUTO DO SUPREMO CONSELHO.
   A leitura de todas as postagens de um tema em conjunto permite uma visão ampla dos assuntos estudados. Contudo, sugerimos a leitura das postagens uma a uma, a fim melhor serem apreendidas. (Para melhor entendimento desse método acesse => DIDÁTICA)
Rabino pensando
Atender a didática proposta permitirá ao leitor
que alcance os objetivos que propusemos
e tenha um estudo mais produtivo.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Estatuto do Supremo Conselho (Artigos 7º ao 11).

     Dando continuidade ao estudo do Estatuto do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito.
Francisco Gê De Acayaba montezuma
Primeiro Soberano Grande
Comendador do primeiro
Supremo Conselho do Brasil.

    O Artigo 7º determina que o Membro Efetivo do Supremo Conselho que, em um ano, faltar duas sessões ordinárias consecutivas está sujeito à perda dos direitos e prerrogativas do cargo, podendo ser transferido para condição de Membro Emérito, ou seja, ser destituído do cargo de Membro Efetivo. Sendo que, conforme o Artigo 8º, essa destituição será por ato do Soberano Grande Comendador.

    O Artigo 9º prevê que o maçom que ocupe assiduamente por dez anos o cargo Membro Efetivo do Supremo Conselho, poderá transferir-se para a condição de Membro Emérito e a este título será acrescido do termo “de honra” (Membro Emérito de Honra).

    O Artigo 10 limita em trinta e três o número de Membros Efetivos e Membros Honorários, sempre indicados pelos Soberano Grande Comendador.
    O Artigo 11 atribui ao Santo Império (mais alto colegiado do Supremo Conselho) o julgamento em primeira instância dos Irmãos detentores do Grau 33 (Grande Inspetor Geral).

emblema do Supremo Conselho
O Supremo Conselho é uma potência
filosófica, regular, soberana e
internacionalmente reconhecida.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Obras de arte na Câmara do Consistório Nº 1 - Parte 5 (Zoroastro)

    Dando continuidade às postagens sobre as obras de arte existentes no interior da Câmara Filosófica do Mui Poderoso Consistório de Príncipes do Real Segredo Nº 1, será dado destaque à pintura alusiva a um personagem oriundo da antiga Pérsia (atual Irã), o qual foi um dos primeiros pensadores a pregar o monoteísmo. Trata-se do filósofo Zaratustra (ou Zoroastro), integrante da Cripta dos Grandes Filósofos do Grau 32 (Sublime Príncipe do Real Segredo) do Rito Escocês Antigo e Aceito.
    A obra em questão é um quadro pintado em óleo sobre tela, pelo artista maçom FERNANDO GOMES, o qual constitui-se atualmente num dos maiores colaboradores das obras artísticas do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito.
quadro de Zoroastro ou Zaratustra
Zoroastro influenciou diretamente na criação da religião
 denominada Masdeísmo (ou Zoroastrismo, ou Parsismo) 
    Para maiores informações sobre Zoroastro, seus ensinamentos e doutrinas, acesse o link => Personagens do Grau 32 (Zoroastro).
Além das obras artísticas, a Câmara do Consistório Nº 1
 possui recursos didáticos como: computador,
 projetor multi-mídia, telão e microfones.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Médico Ariovaldo Vulcano, eterno Presidente do Consistório Nº 1.

    Nascido no dia 26 de julho de 1915, no município de Bragança Paulista, em São Paulo, ARIOVALDO VULCANO era filho de José Vulcano e de Marieta Luiza Vulcano.
Ariovaldo Vulcano medico macom
Professor ARIOVALDO VULCANO


   Formou-se Médico Laboratorista pela Escola Nacional de Medicina da Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro.

  Foi Professor de Medicina e primeiro Diretor do Departamento de Ciências Morfológicas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Link para a => Galeria dos Diretores). Aposentou-se no ano de 1985.
  ARIOVALDO VULCANO foi iniciado maçom no dia 30 de janeiro de 1953, na Loja Maçônica Estrela do Rio (Link para a => Loja Estrela do Rio), no Rio de Janeiro e elevado ao 
Grau 33 (Grande Inspetor Geral) em 18 de fevereiro de 1961.
O uso da gravata borboleta
era uma peculiaridade do
maçom ARIOVALDO VULCANO. 
   No Grande Oriente do Brasil, destacou-se nos cargos de membro do Conselho Federal da Ordem e Vice-Presidente e Presidente da Soberana Assembléia Federal Legislativa (Link para a => Soberana Assembléia Federal Legislativa).
   No Supremo Conselho do Brasil ocupou os cargos de Membro Efetivo do Supremo Conselho, Grande Secretário Adjunto do então Sacro Colégio (atualmente Santo Império), Lugar Tenente Comendador e Soberano Grande Comendador, sucedendo DJALMA DOS SANTOS MOREIRA.
   Na época em que ocupou o cargo de Lugar Tenente Comendador, foi também Presidente do Mui Poderoso Consistório de Príncipes do Real Segredo, no Acampamento do Rio de Janeiro, no período entre 21 de dezembro de 1972 a 15 de dezembro de 1975.
Ariovaldo Vulcano
No Consistório, Ariovaldo Vulcano portava
o título de Soberano dos Soberanos.
  ARIOVALDO VULCANO, atualmente, é o nome de diversas lojas maçônicas brasileiras. 
   É patrono da cadeira 36 da Academia Maçônica de Letras do Distrito Federal. (Link para a => Academia Maçônica de Letras do Distrito Federal).
Como Soberano Grande Comendador, ARIOVALDO VULCANO
 adquiriu grande parte do mobiliário do Supremo Conselho. 
   Através do Decreto nº 0016, de 16 de junho de 1995, o Museu Maçônico do Grande Oriente do Brasil, na sede do Poder Central, em Brasília, passou chamar-se Museu Ariovaldo Vulcano. (Link para visita virtual => Museu Ariovaldo Vulcano)
    ARIOVALDO VULCANO no faleceu no dia 19 de outubro de 1988, ocupando o cargo de Soberano Grande Comendador.  

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Estatuto do Supremo Conselho (Artigos 4º a 6º)

    Dando continuidade ao estudo do Estatuto do Supremo Conselho do brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito.
Estandarte do Grau 33

   O Artigo 4º classifica os três tipos de membros que constituem o Supremo Conselho, todos com idade mínima de trinta e três anos:

1) Membro Efetivo - possui o título de Soberano Grande Inspetor Geral e seu quantitativo pode variar entre onze e trinta e três maçons.

2) Membro Emérito - é o Membro Efetivo transferido para essa categoria, por decisão do Soberano Grande Comendador, ou seja, é um ex-Membro Efetivo.

3) Membro Honorário - é uma condição honorífica, em que o maçom é considerado Grande Inspetor Geral, em razão dos serviços prestados ao Supremo Conselho.
    O Artigo 5º estabelece que a escolha do Membro Efetivo é atribuição exclusiva do Soberano Grande Comendador.
  O Artigo 6º autoriza que os Membros Eméritos e os Membros Honorários participem das sessões do Supremo Conselho, a convite do Soberano Grande Comendador, sem direito a voto.
grau 33
Delta (ou triângulo) radiante inscrito com o número 33, 
um dos símbolos do Grande Inspetor Geral (Grau 33).

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Indicação de Blog sobre Maçonaria (Pílulas Maçônicas)

   A indicação de blog sobre a Maçonaria é o Blog Pílulas Maçônicas, o qual apresenta mais de uma centena de estudos relacionados especificamente à Ordem Maçônica
  Os temas são tratados de forma curta e objetiva, e as pesquisas são baseadas nas legislações maçônicas e em textos de autores brasileiros consagrados, como NICOLA ASLAN e JOSÉ CASTELLANI.

Link para o blog => PÍLULAS MAÇÔNICAS

  O Blog PÍLULAS MAÇÔNICAS apresenta links de acesso ao site do Grande Oriente de São Paulo.

domingo, 19 de janeiro de 2014

História do Judaísmo (Documentário)

    O patriarca hebreu Moisés, estudado no Grau 32 (Sublime Príncipe do Real Segredo) como filósofo pertencente à Cripta das Grandes Luzes, é um dos personagens mais importantes da história da religião judaica. Seu ministério encontra-se narrado principalmente no Antigo Testamento bíblico.
Os eventos da vida de Moisés relacionados à sarça ardente e à serpente de bronze são estudados nos Altos Graus do Rito Escocês Antigo e Aceito.


     A fim de conhecer a história da religião e da cultura judaica e assim compreender melhor os ensinamentos de diversos graus do Rito Escocês Antigo e Aceito, acesse o link abaixo a assista o documentário sobre a História do Judaísmo.
Link => HISTÓRIA DO JUDAÍSMO


A Estrela de David (Hexagrama) e a Menorá (Candelabro de 7 braços)
são dois importantes símbolos da Religião Judaica.

sábado, 18 de janeiro de 2014

Estatuto do Supremo Conselho (Artigo 3º)

    Dando continuidade ao estudo do Estatuto do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito.
    O Artigo 3º trata dos casos de vacância dos cargos de Soberano Grande Comendador, Lugar Tenente Comendador e Grande Chanceler
   Esse artigo define que o cargo vago será preenchido a partir de uma eleição convocada no prazo de 60 dias, cabendo a assunção interina dos cargos, respectivamente ao Lugar Tenente Comendador, ao Grande Chanceler ou ao Membro Efetivo do Santo Império com maior tempo de nomeação.
    Por fim, o artigo estabelece que todos os integrantes do Santo Império são escolhidos entre os Membros Efetivos do Supremo Conselho e são demissíveis ad nutum, ou seja, por deliberação sumária.
Câmara onde são realizadas as reuniões do Santo Império.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Site do Capítulo Rosacruz Otacílio Camará

A Praia da Brisa é um acolhedor recanto
da Cidade do Rio de Janeiro.
   O Sublime Capítulo Rosa-Cruz Otacílio Camará é uma oficina litúrgica subordinada ao Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito. Está localizado na Avenida João Café Filho nº 27, Praia da Brisa, no bairro de Guaratiba no Rio de Janeiro.

   Esse Alto Corpo foi fundado em 20 de novembro de 1939 e realiza, entre outras atividades: elevações, instruções e cerimônias maçônicas diversas nos graus: 15 (Cavaleiro do Oriente), 16 (Príncipe de Jerusalém), 17 (Cavaleiro do Oriente e do Ocidente) e 18 (Cavaleiro Rosacruz) do Rito Escocês Antigo e Aceito.

antomar marins
ANTOMAR MARINS E SILVA
Maçom do Grau 33
   O Capítulo Rosacruz Otacílio Camará é um dos pilares da Maçonaria Escocesa no Estado do Rio de Janeiro há mais de 70 anos. Seu atual Presidente (com o título de Atherzata) é o Professor e Administrador ANTOMAR MARINS E SILVA.
   Conheça mais detalhes sobre o importante trabalho realizado pelo Capítulo Rosacruz Otacílio Camará, acessando o link abaixo:



quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Estatuto do Supremo Conselho (Artigos 1º e 2º)

    Dando continuidade ao estudo do Estatuto do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito.
   O Artigo 1º caracteriza que o Supremo Conselho é a Oficina-Chefe que regula e orienta a liturgia do Rito Escocês Antigo e Aceito no Brasil e que possui ascendência administrativa e disciplinar sobre os Órgãos e Corpos que lhes são subordinados.
    No Parágrafo Único desse artigo está estabelecido que o Supremo Conselho tem poder de atuar em todo o território nacional e pode estabelecer representações regionais, chamadas Delegacias Litúrgicas.
  O Artigo 2º define que o Supremo Conselho é representado por um colegiado (Santo Império) e dirigido por tempo indeterminado por um maçom do Grau 33 (Grande Inspetor Geral), com título de Soberano Grande Inspetor Geral, eleito pela maioria absoluta do Santo Império.
   O Parágrafo 1º desse artigo estabelece que o Lugar-Tenente Comendador e o Grande Chanceler são designados pelo Soberano Grande Comendador.
  O Parágrafo 2º esclarece que o Soberano Grande Comendador e o Lugar-Tenente Comendador são eventualmente substituídos pelo Grande Chanceler. 

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Indicação de blog sobre Maçonaria (Blog 28 Outubro)

  A indicação de blog sobre a Maçonaria é o Blog 28 OUTUBRO, o qual tem como foco o estudo de temas históricos relacionados à Ordem Maçônica
   Os temas são tratados de forma curta e objetiva e complementados com imagens ilustrativas.

Link para o blog => 28 OUTUBRO

  Alguns estudos do Blog 28 OUTUBRO são complementados com links que redirecionam para o Blog MS Maçom.
Câmara Filosófica da Augusta Loja de Perfeição Cruzeiro do Sul,
localizada no Complexo Arquitetônico do Supremo Conselho,
no bairro de São Cristóvão, no Rio de Janeiro.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Coronel Manoel José de Oliveira, primeiro Presidente do Consistório Nº 1.

     MANOEL JOSÉ DE OLIVEIRA, era brasileiro e nasceu no ano de 1788.
    Graduado em Engenharia, ingressou na carreira militar e foi aluno, em 1814, da Academia Real Militar do Rio de Janeiro, a qual era a escola responsável pela formação dos jovens oficiais do Exército Brasileiro. 
   Após atingir o oficialato, optou pela arma de Engenharia. Foi promovido ao posto de Capitão em 1818 e designado como Professor Substituto da Academia Real Militar.
   No posto de Sargento Mor (Major), foi responsável pela inspeção da obra do Aqueduto Carioca, em 1824
lapa
O Aqueduto Carioca, atual Arcos da Lapa, foi construído no século XVIII
 e tinha a finalidade de levar água de Santa Teresa até o Largo da Carioca.
   Ainda no ano de 1824, trabalhou, juntamente com o Major JOSÉ MARIANO DE MATTOS, no levantamento das obras de fortificação da costa norte da Província do Rio de Janeiro.
    Em 1825, foi designado pelo Imperador Dom Pedro I como responsável pelas reformas no Passeio Público do Rio de Janeiro.
  Elaborou em 1831, o desenho da planta da Casa de Correção da Corte, que tinha, à época, o objetivo de “regenerar moralmente os criminosos através disciplina do trabalho”.
frei caneca
A Casa de Correção da Corte ficou posteriormente conhecida
como o Complexo Penitenciário da Frei Caneca.
    Em 1832, foi designado, juntamente com o Capitão-Tenente JOAQUIM CÂNDIDO GUILLOBEL, para a medição e demarcação dos terrenos na cidade do Rio de Janeiro pertencentes à Marinha. 
   Esteve à frente do cargo de Inspetor de Obras Públicas no Rio de Janeiro até 1835, quando foi substituído por JOÃO CÂNDIDO GUILLOBEL.
   MANOEL JOSÉ DE OLIVEIRA foi sócio-fundador e conselheiro da Sociedade Defensora da Liberdade e Independência Nacional, a qual foi uma importante representação da sociedade, criada em 1831, que atuava politicamente junto à Corte Imperial no Período Regencial do Brasil (1831-1840).
     Em 13 de maio de 1831, foi condecorado com o título de Cavaleiro da Ordem Militar de Cristo.
   Como Coronel do Exército, foi comandante da Imperial Academia Militar, entre março de 1832 e dezembro de 1833, e da Academia Militar da Corte, entre março de 1835 e maio de 1838. Essas duas antigas academias deram origem à atual Academia Militar das Agulhas Negras (Link para => Ex-Comandantes da AMAN).
Quadro com a foto de MANOEL JOSÉ DE OLIVEIRA fixado na
Galeria dos Ex-Comandantes da Academia Militar das Agulhas Negras.
  Na Maçonaria, tomou posse como o primeiro Grande Secretário do então Grande Oriente Brasílico (ou Brasiliano, ou Brasiliense), sob o título histórico de Irmão Bolívar. Nessa condição, ficou responsável por resguardar as atas das reuniões dessa potência maçônica, fundada em 17 de junho de 1822 e interrompida, por ordem do Imperador e Grão Mestre Dom Pedro I, em 25 outubro do mesmo ano.
    O Grande Oriente Brasiliano só foi reinstalado em 1831, com o nome Grande Oriente do Brasil.
  MANOEL JOSÉ DE OLIVEIRA, na ocasião da fundação do Grande Oriente do Brasil, pertencia à Loja Comércio e Artes, loja maçônica primaz do Brasil (link para => Loja Comércio e Artes).
   Organizou, em novembro de 1837, juntamente com MANOEL JOAQUIM DE MENEZES, o Grande Colégio dos Ritos, com o objetivo acolher os ritos maçônicos praticados no Grande Oriente do Brasil (Rito Escocês Antigo e Aceito, Rito Adonhiramita e Rito Moderno).
   Foi Grão Mestre Adjunto do Grande Oriente do Brasil e substituiu diversas vezes o então Grão Mestre JOSÉ BONIFÁCIO DE ANDRADA E SILVA, em virtude dos seus diversos afastamentos por razões políticas. A partir de 1833, MANOEL JOSÉ DE OLIVEIRA praticamente substituiu-o definitivamente, em razão da condenação de prisão domiciliar imposta a JOSÉ BONIFÁCIO, na Ilha de Paquetá.
   Após afastar-se do Grão Mestrado, MANOEL JOSÉ DE OLIVEIRA assumiu o cargo de Lugar Tenente Comendador, do então Supremo do Grau 33 para o Império do Brasil e, nessa condição, foi o primeiro presidente do então Sublime Grande Consistório de Príncipes do Real Segredo. (Link para => HISTÓRICO DO CONSISTÓRIO).
    MANOEL JOSÉ DE OLIVEIRA faleceu no ano de 1838, aos 50 anos, tendo recebido diversas homenagens do Exército Brasileiro e da Maçonaria Brasileira em seu funeral.

Estatuto do Supremo Conselho (Preâmbulo)

     O Estatuto do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33 para o Rito Escocês Antigo e Aceito é um conjunto de normas, cuja edição atual foi promulgada pelo Decreto Nº 848, de 08 de agosto de 2013, que regulam, definem e caracterizam: a organização, o funcionamento e as relações dessa Oficina-Chefe do Rito Escocês Antigo e Aceito.
     O Preâmbulo do Estatuto oferece uma descrição inicial, que inclui dados como o endereço e o CNPJ e define o Supremo Conselho como pessoa jurídica de direito privado.
  Ainda nessa descrição merecem ser destacadas as seguintes características do Supremo Conselho:
- trata-se de uma instituição maçônica de caráter iniciático, filosófico, educativo e filantrópico, sem fins lucrativos, com jurisdição em todo o Brasil e foro na cidade do Rio de Janeiro;
- a doutrina é baseada nas Grandes Constituições Gerais (ou Grandes Constituições Escocesas) de 1762 e 1786, e nas resoluções internacionais posteriormente aprovadas;
- fundamenta-se na hierarquia de 33 graus do Rito Escocês Antigo e Aceito (REAA) ;
- atua sob o lema DEUS MEUMQUE JUS (ou seja, DEUS E MEU DIREITO).
Emblema do Supremo Conselho do Brasil do Grau 33
para o Rito Escocês Antigo e Aceito
    O Preâmbulo do Estatuto estabelece ainda que o Supremo Conselho tem por objetivo desenvolver entre os maçons os seguintes princípios:
- princípio da existência de um Princípio Criador, o Grande Arquiteto do Universo;
- princípio da investigação constante da Verdade;
- princípio do exercício da Fraternidade;
- princípio da obediência à Lei e da prática da Justiça;
- princípio do combate à Intolerância;
- princípio do trabalho incessante em prol da Ordem, da Pátria e da Humanidade.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Indicação de blog sobre Maçonaria (Blog Cavaleiros do Templo)

  A indicação de blog sobre a Maçonaria é o Blog Cavaleiros do Templo, o qual apresenta textos com temas variados e de diferentes autores, relacionados à Maçonaria em geral.

Link para o blog => CAVALEIROS DO TEMPLO

     A visita e a leitura do Blog Cavaleiros do Templo oferece um expressivo agregado de temas e reflexões importantes para a compreensão dos ensinamentos da Arte Real.
Cavaleiro da Ordem do Templo.


domingo, 12 de janeiro de 2014

Caixa de Pesquisa no Blog do Consistório Nº 1.

 É possível realizar pesquisas diversas sobre os assuntos tratados no Blog do Consistório Nº 1 utilizando palavras isoladas ou conjunto de palavras e inserindo-as no campo PESQUISA NO BLOG, localizado no lado direito da página do Blog. Após a inserção da(s) palavra(s), basta clicar em Pesquisar.
Através da caixa de pesquisa é possível localizar os termos desejados.
    Não esqueça de usar as letras maiúsculas e os acentos, quando necessários.
    O resultado da pesquisa será apresentado do lado esquerdo do Blog.

sábado, 11 de janeiro de 2014

Santo André e o Rito Escocês Antigo e Aceito (Parte 4)

    Dando continuidade ao estudo sobre Santo André e o Rito Escocês Antigo e Aceito.
    O Grau 29 (Grande Escocês de Santo André, ou Patriarca das Cruzadas) é um grau de origem templária, que faz referência à participação dos Cavaleiros da Ordem do Templo (templários) em apoio a Robert Bruce (ou Robert I), rei da Escócia, nas batalhas contra a Inglaterra, pela independência do povo escocês, no ano de 1314.
    Conforme relata a tradição escocesa, o rei Robert Bruce criou a Ordem do Cardo-Selvagem, cujo patrono é Santo André, em reconhecimento ao apoio dos templários escoceses na batalha de Bannockburn. Ainda conforme a tradição, essa Ordem de Cavalaria teria influenciado as origens da Maçonaria na Escócia.
    A câmara filosófica usada para a realização das reuniões maçônicas do Grau 29 tem o seu interior decorado com diversas cruzes em forma X.
    O brasão e a joia do Grau 29 apresentam no centro uma cruz em forma de X, as quais recebem ornamentos que complementam seus significados maçônicos.
     No Grau 32 (Sublime Príncipe do Real Segredo), grau estudado no Consistório Nº 1, o painel que representa o Grande Acampamento  apresenta no centro um círculo com a Cruz de Santo André, representando o local onde se reúnem os maçons do Grau 33 (Grande Inspetor Geral) e o Soberano Grande Comendador (dirigente máximo dos altos graus da Maçonaria)(Para saber mais acesse => Grande Acampamento).
    A Cruz de Santo André, ao longo do tempo, assumiu um significado associado ao duro combate e à bravura, dessa forma, está presente em diversos outros símbolos atuais.
   Em razão desse outro significado, são vários os emblemas, símbolos, brasões e bandeiras que apresentam cruzes em forma de X, mesmo que sem referência direta a Santo André.